Concelho Santa Maria da Feira

Opinião

Urge terminar com o rentismo e com a gritante promiscuidade entre o interesse público (o interesse de todos os utentes) e o interesse privado (numa procura cega pelo lucro). O “regime convencionado” onde o Estado paga ao setor privado para realizar exames ou análises e onde se gastam mais de 1.200 milhões de euros, é um exemplo paradigmático da incompatibilidade entre um serviço de saúde público e os interesses privados. 

As habitações deixadas ao abandono e degradadas são um perigo para a sociedade, para a integridade física e para a saúde pública; além de ser um inegável desperdício de recursos, quando existem tantas e tantos a necessitar de habitação. Numa contagem de 2017, existiam em Aveiro cerca de 325 imóveis degradados, tendo ocorrido recentemente algumas derrocadas que até a data felizmente não causaram vítimas