Share |

Falta de passadeiras para peões que tem causado um elevado número de atropelamentos no trajecto entre o edifício da Malaposta e a urbanização da Suil Park

Falta de passadeiras para peões que tem causado um elevado número de atropelamentos no trajecto entre a malaposta e a urbanização da Suil Park

A EN1/IC2, no percurso ente a freguesia de S. João de Ver (a norte da urbanização Suil Park) e o Edifício da Malaposta em Sanfins/Edifício da Malaposta de São Jorge/Muda de Souto Redondo (situado no Lugar da Mala-Posta, EN. 1 ao Km. 280), não tem qualquer passadeira para peões que permita o atravessamento da via em segurança.

Estamos a falar de uma distância de cerca de 3.5 km, com muitos aglomerados populacionais e alguma indústria. Tem uma densidade populacional significativa e várias paragens de autocarros ao longo da via, algumas que servem os estabelecimentos de ensino do concelho. É, por isso, uma zona de grande circulação de peões, onde a falta de passadeiras para peões tem originado vários atropelamentos, alguns com feridos graves.

Claramente a falta de passadeiras para peões estão a colocar em causa a segurança, tanto de peões como dos automobilistas que utilizam esta via. Exige-se uma rápida solução para este grave problema que afeta a segurança das populações no trajeto referido desta via.

Não basta realizar campanhas de combate aos acidentes rodoviários e de promoção da sinistralidade rodoviária. É preciso que a Infraestruturas de Portugal, responsável por esta via rodoviária, intervenha neste troço no sentido de garantir segurança a peões e automobilistas.

O deputado Moisés Ferreira fez um requerimento à empresa Infraestruturas de Portugal, SA (IP, SA). Exigindo medidas urgentes para colocar um fim a este flagelo. Ler aqui

 

AnexoTamanho
requerimento_ip_sa_passadeiras_no_ic2_em_sjver.pdf519.28 KB