Concelho Santa Maria da Feira

Mupi Troika

Jornal Esquerda.net

Resoluções Mesa Nacional

Notícias

Santa Maria da Feira

 Emídio Sousa divulgou uma notícia que sabe que é falsa, um segundo órgão de comunicação social local decide “pegar” na notícia original e faz uma segunda notícia, em que Emídio Sousa é citado como se mostrando orgulhoso e que “esta distinção resulta de um trabalho alargado…” validando assim a notícia falsa original e dando origem a uma segunda notícia falsa, enganando este órgão de comunicação social, contribuindo para alargar a rede de partilhas e comentários, com notório aproveitamento político de toda esta situação, baseada numa mentira, enganando todos os Feirenses. De resto bem visível na rede social.

Santa Maria da Feira

Nas últimas semanas têm sido inúmeros os alertas dos parceiros sociais do setor da construção civil para as condições de informalidade e de falta de segurança em que a sua atividade tem vindo a funcionar durante a pandemia da COVID-19. Na maior parte dos casos, estes trabalhadores continuam a exercer a sua actividade com total ausência de equipamentos de proteção individual e higiene (máscaras, luvas, gel desinfectante), e de garantia da distância física mínima indicada pelas autoridades de saúde, sendo obrigados a trabalhar todos os dias em condições de elevada exposição ao contágio. Os deputados municipais já questionaram à autarquia feirense. Ler aqui

Santa Maria da Feira

Lembre-se que estes convencionados são pagos pelo SNS (a cerca de 100€ o teste, o que representa uma margem de lucro significativa) e têm uma obrigação acrescida de garantir a testagem dos casos suspeitos enviados pelo SNS, o que claramente não está a acontecer e não irá acontecer nos próximos dias por encerramento do Centro de Testes. Para o Bloco de Esquerda, o Governo deve intervir imediatamente, impondo a abertura do Centro de Testes e assegurando o seu funcionamento e a testagem através dos meios do SNS, uma vez que o laboratório privado parece não estar interessado nesse dever público. O deputado Moisés Ferreira já questionou o Governo. ler aqui

Santa Maria da Feira

A empresa não terá comunicado qualquer intenção de encerrar formalmente nem entregou a documentação necessária para que os trabalhadores pudessem aceder ao subsídio de desemprego, por sua vez, entregou na passada segunda-feira uma carta onde reconhece que não existem condições para pagar os salários em atraso e a descrever um período de graves dificuldades financeiras. Como se a situação já não se tratasse de um inqualificável insulto aos trabalhadores, a empresa concluiu a missiva lembrando que os trabalhadores poderão ainda suspender o contrato de trabalho ou até mesmo despedirem-se. Já em 2016 esta empresa e as suas práticas motivaram uma pergunta do Bloco de Esquerda ao Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, nomeadamente acerca das irregularidades no que toca à Segurança e Higiene no Trabalho e sobre possíveis dívidas à Segurança Social e à Autoridade Tributária. Os deputados do BE, Moisés Ferreira e Nelson Peralta já questionaram o governo. Ler aqui

Santa Maria da Feira

Hoje de manhã (dia 27 de fevereiro) as águas das ribeiras de Fiães, rio Uíma, ficaram escurecidas, com a coloração e o odor típico das águas de cozedura de cortiça. Na prática, ocorreu uma descarga ilegal por parte de uma empresa que procede à cozedura de cortiça. Para o BE, esta situação revela por parte de quem pratica este tipo de crimes, um à-vontade típico de quem tem a noção que o crime compensa. Este tipo de delitos nitidamente coloca em causa a qualidade dos recursos hídricos do nosso planeta. O combate à poluição das linhas de água é determinante para a protecção do ambiente. Urge pois penalizar os infratores de forma célere para evitar novos focos de poluição. Os deputados do BE, Nelson Peralta e Moisés Ferreira já questionaram o governo. Ler aqui

Santa Maria da Feira

Segundo apuramos, há mais de 5 anos que associação de pais vem alertando a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira para as más condições em que se encontra esta escola. Assim como, dos graves problemas que esta situação está a causar ao normal funcionamento das aulas e do risco a que estão sujeitos os alunos, professores e funcionários todos os dias.  Apesar dos alertas constantes por parte da Associação de pais junto da Vereadora responsável pelo pelouro da educação da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, as respostas que vai dando são evasivas, limitando-se apenas a afirmar que existe um projeto de reabilitação da escola aprovado, mas que infelizmente nunca avança. Os encarregados de educação, como é perfeitamente compreensível, estão manifestamente insatisfeitos com a inoperância da autarquia nesta matéria.

Santa Maria da Feira

"A Provedora de Justiça tem recebido diversas queixas de cidadãos que se opõem a facultar o Número de Identificação Fiscal (NIF) para identificação e registo nas bases de dados de entidades públicas, designadamente de municípios. Esta situação motivou a tomada de posição da Provedora de Justiça, explicitando que o NIF é um número sequencial destinado exclusivamente ao tratamento de informação de índole fiscal e aduaneira, não podendo ser exigido como meio obrigatório de identificação nas demais situações. Se um município ou outra entidade pública pretende identificar o seu interlocutor, terá de o fazer por via do número de identificação civil ou passaporte. Na sequência da intervenção da Provedora de Justiça, vários municípios dispuseram-se a alterar o procedimento de identificação e registo, em conformidade com o disposto nos termos do artigo 2.º do Decreto-Lei n.º 14/2013, de 28 de janeiro." Os deputados municipais do BE, já questionaram a Câmara Municipal. Ler aqui

Deixa o teu contributo

Opinião

É claro que Assunção Cristas tem dificuldades em distinguir o que é propriedade do estado e de um privado. Aliás, em 2014, durante o governo PSD-CDS, lançou um regime de regularização automática de pedreiras que violam regras de segurança, mas ainda assim tem toda a desfaçatez de vir agora apontar o dedo.