Concelho Santa Maria da Feira

Mupi Troika

Jornal Esquerda.net

Resoluções Mesa Nacional

Notícias

Santa Maria da Feira

Eleições para a Comissão Coordenadora Concelhia de Santa Maria da Feira

A Comissão Coordenadora Concelhia de Santa Maria da Feira (CCCSMF), reunida a 11 de junho, deliberou, ao abrigo dos Estatutos do Bloco de Esquerda, convocar a Assembleia Concelhia Eleitoral com o seguinte calendário:

  • 04 de julho de 2018 até às 17h00– data limite para a entrega das candidaturas à CCCSMF;
  • 28 de julho de 2018 (sábado)– eleições para a CCCSMF. Urnas abertas das 15h00 às 19h00, em Santa Maria da Feira;

A entrega de candidaturas deve dar entrada através do e-mail be.smfeira@gmail.com

As eleições regem-se pelo Regulamento Eleitoral das Comissões Coordenadoras Distritais/Regionais/Concelhias. Ler aqui

Santa Maria da Feira

Na última assembleia Municipal de Santa Maria da Feira, o Bloco de Esquerda apresentou uma proposta para a adesão do concelho de Santa Maria da Feira ao projeto Portugal sem Touradas. Essa proposta foi chumbada pelo PSD. Estranha-se que em pleno Século XXI ainda existam pessoas que defendem a barbárie nos concelhos onde residem. Ler aqui a proposta do Bloco de Esquerda

Santa Maria da Feira

Com o salário de Janeiro em atraso, muitos destes trabalhadores não conseguem fazer face às despesas do seu dia-a-dia, estando como é óbvio desesperados por uma solução que salvaguarde os seus interesses, já que são os únicos que não têm responsabilidade pelo facto da empresa ter sido mal gerida ao longo de todos estes anos.

Esta situação criou um problema social, que urge que as entidades públicas respondam com celeridade para evitar situações gravosas. Para o Bloco, esta situação é grave e reveladora da necessidade urgente de fazer alterações na legislação laboral e tornar definitivamente a ACT uma entidade fiscalizadora e não decorativa como atualmente acontece. O deputado Moisés Ferreira já questionou o governo sobre esta situação

Santa Maria da Feira

Recentemente realizaram-se no pavilhão daquela escola alguns jogos de andebol inseridos num denominado torneio Feira Handball Cup. Apesar da escola ser de construção recente, durante alguns jogos chovia dentro do pavilhão. Estranha-se que a cobertura, com apenas cerca de três anos, já esteja de tal forma degradada ao ponto de já chover dentro do recinto. Para o BE tudo isto é inaceitável. Ainda por cima trata-se de obras públicas que foram construídas com o dinheiro dos nossos impostos. O deputado Moisés Ferreira já exigiu esclarecimentos os ministério da educação. Ler aqui

Deixa o teu contributo

Opinião

As habitações deixadas ao abandono e degradadas são um perigo para a sociedade, para a integridade física e para a saúde pública; além de ser um inegável desperdício de recursos, quando existem tantas e tantos a necessitar de habitação. Numa contagem de 2017, existiam em Aveiro cerca de 325 imóveis degradados, tendo ocorrido recentemente algumas derrocadas que até a data felizmente não causaram vítimas